5 Diferenças Entre Produtos Capilares e para Pele

Geralmente os formuladores aprendem a criar os produtos para a pele antes dos produtos capilares.

Isso acontece devido a quantidade de receitas que são encontradas na internet e que geralmente os resultados deixam a desejar na prática. Porém, os produtos para pele são mais fáceis para se ajustar!

Então, se você é uma pessoa que dá preferência aos cosméticos naturais/orgânicos baseados cientificamente, também está interessada em criar produtos capilares de forma natural. Mas é importante lembrar que existe uma diferença enorme entre produtos para pele e cabelos…


5 Diferenças Entre Produtos de Cabelos e Pele

Sabemos bem que não é fácil encontrar receitas boas de produtos capilares na internet que realmente funcionam, isso é um desafio por não existir muito conteúdo de qualidade.

A maioria das receitas são mais alcalinas, deixam as cutículas abertas ou danificam o cabelo e couro cabeludo a longo prazo.

E por que os produtos para pele são mais fáceis de formular do que os capilares? Quando comparamos os cabelos e pele, a diferença é clara!

O sistema dos dois é diferente e iremos mostrar a seguir:

1 – Os cabelos estão mortos a pele está viva!

Nós possuímos 7 camadas de pele da qual morrem e se regeneram constantemente. Elas possuem funções sensoriais e protetoras, além de evitar a perda de água.

Portanto a nossa pele é um organismo vivo do qual usamos ingredientes em nossas formulações para ajudar a hidratar e nutrir.

Já o cabelo, é um tecido morto que não tem as mesmas propriedades regeneradoras da pele. Por isso é fundamental um cuidado a mais com eles com uma boa nutrição.

Então, a pele a gente consegue tratar e curar, sejam cortes, espinhas etc. Também conseguimos aumentar a elasticidade e reparar danos externos. Ao contrário do cabelo, que não conseguimos reparar, ou seja, uma vez danificado não conseguimos fazer voltar ao estado anterior.

2 – Processo de formulação é diferente

Outro ponto importante entre a diferença dos cabelos e pele é que o processo da prática é diferente e mais complexo!

A formulação é diferente e a inclusão dos ingredientes também muda… Então, incluir ingredientes com manteigas e óleos em uma fórmula de shampoo vai deixar muito pesado e oleoso o cabelo, agora se você usar os mesmo ingredientes (com a porcentagem certa) para produtos de condicionador, com certeza terá uma eficácia melhor e vai nutrir os fios devidamente.

Nos produtos para pele também mudam, usamos nos cremes e loções ingredientes nutritivos e ingredientes para a emulsão. Mas nos condicionadores é um pouco diferente, usamos ingredientes emulsificantes diferentes e emolientes específicos para acabar não secando ou deixando pesado o cabelo.

Saber usar os surfactantes também é fundamental para que sua fórmula dê certo, isso envolve formular para que limpe e espume sem remover o óleo natural e proteção (sem agredir).

Então, conhecer o processo e como os ingredientes funcionam é a melhor forma do produto dar certo.

3 – Alguns ingredientes são essenciais!

Como já falamos, cabelo e pele possuem necessidades diferentes e é importante você saber isso na hora de escolher cada ingrediente para as fórmulas.

Os ingredientes escolhidos para as necessidades da pele são diferentes dos ingredientes escolhidos para a necessidade dos cabelos e couro cabeludo.

O cabelo não possui estrato córneo ou matriz lipídica, então não pode ser “alimentado” como costumamos fazer em nossa pele.

Um bom exemplo disso é o uso de Cold Process no cabelo, eles vão limpar lindamente e remover a sujeira do couro cabeludo, porém possuem o pH entre 9-10. Isso deixa as cutículas abertas e propensas a danos externos.

Os cabelos com esse pH desequilibrado também estão propensos a nós e quebra dos fios.

Ingredientes, como óleos essenciais e cosmecêuticos são mais funcionais quando aplicado no couro cabeludo. Quando aplicado no restante dos fios não tem nenhum efeito real além do cheiro agradável.

Produtos capilares são produtos de enxágue, já os de pele permanecem nela até que seja absorvida. Portanto, isso afeta na absorção dos ingredientes usados.

Por isso a importância da escolha de ingredientes para cada finalidade, seja para enxaguar, tratar ou fixar por longo tempo.

4 – A substituição e cálculo

Nos produtos para a pele conseguimos substituir mais fácil um ingrediente por outro, como regra geral: óleos por óleos, manteigas por manteigas.

Nos produtos capilares, como os shampoos, a quantidade de matéria ativa conta e muito. É esse valor que vai determinar a limpeza do produto.

Então, para cada tipo de cabelo e cada produto possui uma quantidade diferente de matéria ativa. Assim como cada fornecedor pode vender uma matéria ativa diferente da outra também.

Além disso, você precisa fazer o cálculo de cada matéria ativa na fórmula, caso queira alterar o surfactante e ter um bom resultado igual.

O cálculo não é tão complexo, também em nosso curso da Cosmetologia Natural Oriental disponibilizamos uma calculadora para ajudar na aplicação da matéria ativa e facilitar esse processo.

Nós entendemos que a falta de conhecimento nos leva a criar receitas erradas, você provavelmente já deve ter experimentado alguma dessas receitas e, calma! Não tem problema nenhum em errar, a solução está no entendimento do processo que você deve fazer e aplicar conforme as fórmulas.

5 – Qual a diferença?

O importante é você primeiro considerar como você vai usar esse produto e qual a finalidade dele. A partir disso você consegue pensar e selecionar os ingredientes ideais para a fórmula, como a cor, os óleos essenciais, a viscosidade, etc.

Distinguindo isso, você consegue ter uma maior noção da diferença entre cada formulação, seja shampoo, condicionador, cremes, loções enfim.


Conclusão

É fato que os produtos para a pele são mais fáceis de criar do que os produtos capilares.

O produto capilar requer mais conhecimento químico quando comparado a uma receita de manteiga corporal ou lip balm.

Portanto entender sobre os surfactantes, o pH, a carga elétrica é a base dos produtos capilares.

Existe uma curva de aprendizado para as informações e técnicas, isso que vai permitir você conseguir alcançar uma ótima receita de shampoo, produtos capilares, condicionares etc.

Em nosso curso de Cosmetologia Natural Oriental ensinamos do zero todo o passo a passo para o conhecimento das formulações capilares e também das formulações para a pele com alto desempenho e base científica… São dois cursos em 1 (pele e cabelos)

Gostou das informações? Já tentou fazer produto capilar? Comenta aqui embaixo!

E-book GRÁTIS: Guia da Alquimia na Cosmetologia Natural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *