Leia Esse Post ANTES de VENDER seus Cosméticos Naturais

Você aprendeu a fazer suas primeiras receitas de cosméticos naturais e decidiu já abrir um negócio para vender os cosméticos?

Eu sei, o início dos primeiros resultados nas receitas é bem empolgante, mas você querer abrir um negócio já de cara é um pouco preocupante!

Seria como pegar um estudante de medicina do primeiro ano para fazer uma cirurgia no coração… Tá, eu exagerei no exemplo, mas isso serve para você ter uma noção.

Eu falo isso porque se você abrir um negócio e vender suas criações artesanais mundo à fora, é preciso ter mais do que um simples computador, etiquetas e uma mesa para trabalho!

Não estou aqui para te desencorajar, de forma alguma! Mas eu preciso dizer algumas coisas antes de você fazer uma “cagada”.


O Que Preciso para Vender os Cosméticos Naturais?

Antes de transformar esse seu hobby em vendas, você precisa estudar sobre os regulamentos do seu país.

Se você já começou a fazer vendas e não está nenhum pouco preocupado com o que pode dar errado, fique atento(a) pois é a sua reputação e nome que está em jogo.

Para transformar esse seu hobby em um negócio você precisa amar muito e se preparar para situações chatas e massantes que, talvez você pensou que não precisaria e que não seria chato!

Você estaria disposto(a) a lidar com reclamações de clientes, ir atrás de pacotes perdidos pelos correios, passar finais de semanas em feiras de artesanatos? E se um cliente vier a ter uma alergia a um ingrediente não listado ou se um lote de sua loção depois de 6 meses vir a criar bolores?

Já pensou em tudo isso?

Sua empresa/você deve ser capaz de solucionar os desafios pela frente. A importância de saber sobre a solubilidade, como fazer substituições, conservação, saber usar a balança, enfim.

Isso pode levar alguns bons anos para entender o toda a ciência da cosmética natural e saber sobre armazenamento e práticas de fabricação são pré-requisitos para a venda juntamente com o que foi falado antes.

Então, procure saber o que funciona e o que não funciona, conheça e se aprofunde em suas receitas, veja como se comportam durante meses e anos.

Quer mais dicas?:


Pesquise as Leis e Regras

Para qualquer país em que você pretenda vender, pesquise sobre as leis e regras a serem seguidas.

No Brasil por exemplo, a Anvisa não reconhece os cosméticos naturais, apenas cosméticos em geral. Os EUA tem uma certa exigência com os pigmentos, já a UE exige muitos testes extensos…

Verifique também as leis para rótulo, se precisa listar o endereço em tudo, veja os idiomas, leis de importação, o que pode conter, recomendações médicas/cosméticas, peso, data, INCI etc.

Dúvidas nas Receitas

Se você faz suas receitas e ainda se pega com muitas perguntas durante o processo, com certeza você não está preparado(a) para a venda deles!

Veja se essa receita precisa de um conservante, qual a validade desse produto, se isso precisa de um emulsificante ou se você consegue escalar essa receita para mais ou para menos.

Sempre considere fazer testes de estabilidade realizados em laboratórios, assim como da sua embalagem. Sua cliente pode abrir esse produto depois de 6 após a compra, já se perguntou sobre isso?

Veja se as embalagens enferrujam com o tempo, se a tampa quebra fácil, se vaza ou suporta por um longo período.

Quem Disse que Cosméticos não Vai Cálculos?

O cálculo vai ajudar tanto no custo do produto quanto na precisão do peso do produto, assim como para escalar suas receitas.

Esqueça medidas em colheres, onças, xícaras etc, ajuste para gramas e porcentagens. Deixe isso tudo anotado em planilhas e fórmulas.

Qual o Prazo de Validade?

Se você estiver trabalhando com água ou se seus clientes possam colocar água nesse produto, você deve se certificar de que esses produtos estejam preparados para o uso e que não venham a ter microrganismos nessas fórmulas.

Assim como ter um local adequado para armazenamento desses produtos, sempre veja os regulamentos para isso. As embalagens são muito importantes, seja transparente, vidro, plástico enfim, veja os regulamentos do seu país.

Se quer começar a vender também é preciso comprar ingredientes com o prazo de validade maior e fique de olho na validade dos produtos.

Investimento

Vender seus produtos custa um boa quantidade de investimento, seja online ou físico. Qualquer plataforma ou máquina de pagamento vai cobrar uma taxa sobre suas vendas.

Alguns extras, como: embalagens, matéria-prima, etiquetas, envelopes, gasolina (ir ao correio) etc, tudo custa dinheiro e tempo!

Se você quer que a sua marca se destaque das outras é sempre bom contratar um profissional para publicações, fotos e design da marca.

Qualquer receita que for fazer, sempre fazemos com 100%, porém essa receita nunca vai ter os 100%. Por mais que você raspe tudo do becker, derrame todo o lip balm, ainda assim ficam algumas sobras que não fazem de nenhuma receita ser 100% de rendimento, então não se culpe por esse “desperdício”.

E lembre-se dos impostos! Se for preciso contrate um contador para gerenciar isso melhor.

Use suas Próprias Receitas

Sim, se você quer vender seus próprios cosméticos você deve aprender como eles são feitos e não simplesmente copiar a receita e vender.

E não, não estou dizendo isso só para que você não pegue as receitas que a gente disponibiliza por aqui. O fato é que você deve focar em desenvolver seus próprios produtos, você deve aprender a usar sua imaginação e criatividade para solucionar os problemas através das suas receitas.

Receitas de pequeno lote são raras de serem testadas para a venda, assim como as receitas que publicamos aqui. São receitas caseiras (DIY) de pequeno lote e não terá uma vida útil longa.

Se nós quiséssemos a venda de cada receita, seria preciso fazer testes em laboratórios em todas.

E caso você tenha mais habilidade e já esteja familiarizado nesse universo da cosmética natural, mas ainda queira usar uma receita pronta de alguém, recomendo que o informe disso ou peça a permissão para o uso.


Conclusão

No começo tudo pode parecer meio difícil, algumas pessoas próxima de você pode apenas querer seu produto graça simplesmente por te conhecer!

Essas pessoas com certeza não serão seus clientes em potencial, até porque eles não levarão em consideração todo o custo que você teve por cada coisa (embalagem, matéria-prima, marketing, design etc).

E se você tem habilidade com os produtos anidros e já vende, mas ZERO com produtos aquosos, não se preocupe, você vai aprender tudinho e ficar fera, caso queira vender eles também…

O importante é ter todos os cuidados legais exigidos para as vendas e que você cumpra todos eles.

Pensando nisso, considere todas as possibilidades que poderiam acontecer de errado nos seus produtos e já se antecipe. Por exemplo: se você usa alguns alérgenos comuns, como trigo e nozes, ou se possui contaminação cruzada deles, o que poderia acontecer?

Pensar sobre isso ajuda a evitar grandes problemas.

Gostou dessas informações? Já faz a venda dos seus produtos? Comenta aqui!

E-book GRÁTIS: Guia da Alquimia na Cosmetologia Natural

4 Comentários

  1. Lilian Apolinario

    Muito boa sua postagem, adorei! Abordou pontos importantíssimos para quem está iniciando, assim como eu e já estou vendendo muitas coisinhas; até o momento, enfrentando alguns probleminhas de estabilidade com algumas formulações, mas eu chego lá 🙂

    • Isso mesmo. O importante é continuar e continuar de forma correta, estudando os erros e acertos também! =D Gratidão por comentar 💚

  2. Silvana machado

    vocês teria alguns cursos mais profissionalizantes para indicar. cursos que capacite verdadeiramente a pessoa a formular cosméticos naturais e vender com segurança.
    obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *